Sementes de cacau Sementes de cacau

Cacau - Os grãos que vieram do céu

Consta que há mil anos a civilização asteca, na América Central, acreditava que o deus que veneravam trouxera do céu, para o povo, as sementes de cacau. Já o navegador Cristovão Colombo, que foi provavelmente o primeiro europeu a provar o cacau, deu pouca importância ao produto que hoje permite preparar algumas das mais requintadas delícias do mundo.

O cacau (Theobroma Cacao) fornece uma boa quantidade de energia e nutrientes. Por isso foi muito utilizado como ração de emergência pelos soldados americanos, durante a Primeira Guerra Mundial. Rico em serotonina e feniletilamina, duas substâncias que proporcionam a sensação de bem-estar e que são naturalmente libertadas quando nos sentimos felizes e em paz, o cacau tem efeitos anti-depressivos. Pode também ser um aliado do coração, devido à presença da teobromina, uma substância estimulante que age no sistema nervoso central e também no sistema muscular, permitindo o bom funcionamento do coração. Por exemplo, num estudo de junho de 2012, levado a cabo por uma equipa de pesquisadores de Melbourne, Austrália, concluiu-se que o consumo regular de chocolate preto (com percentagem de cacau superior a 60%) poderia evitar muitos problemas cardiovasculares, alguns até fatais, em pessoas já com alto risco de doença cardíaca [1]. O cacau apresenta também flavonóides, com propriedades antioxidantes, que ajudam a proteger contra os radicais livres que contribuem para o envelhecimento. Os flavonóides do cacau parecem estar ainda relacionados com benefícios para a saúde cardiovascular [2], com efeitos que incluem vasodilatação, redução da pressão arterial e inibição da actividade das plaquetas [3]. É ainda um excelente alimento para o cérebro, visto que contém teobromina e tiramina, duas substâncias que estimulam os neurónios e facilitam a concentração. Contém alguma cafeína, pelo que se deve consumir com alguma moderação, sobretudo por crianças pequenas. Mas ao contrário do café, o cacau é um alimento nutritivo. É uma boa fonte de proteínas e hidratos de carbono, bem como de minerais, como o ferro, potássio, magnésio, zinco e crómio. Em pó, grãos ou pepitas, o cacau pode adicionar-se a variadas receitas ou consumir-se simples.

grãos

Os grãos de cacau são as sementes obtidas da planta, apenas tiradas da casca. São cacau puro, amargo, revestido de uma fina película. Podem ser comidos diretamente pelos verdadeiros amantes ou adicionar-se em saladas de fruta, mueslis ou batidos.

pepitas

As pepitas são obtidas dos grãos de cacau partidos e libertos da película que os reveste.   Podem adicionar-se em saladas de fruta, mueslis ou batidos.

po

O cacau em pó é obtido dos grãos de cacau, processado para separar o pó da manteiga. Pode ser usado em receitas de bolos, biscoitos, mousses, pudins, gelados ou misturado em bebidas.  Misturado com manteiga de cacau forma chocolate 100% cacau.

manteiga
A manteiga de cacau, obtida por extração mecânica a partir da pasta de grãos de cacau, é uma gordura saudável que pode ser usada para preparar chocolates, bombons ou sobremesas, ou ralada em saladas ou pratos diversos. Aplicada na pele ou lábios cria também um excelente efeito barreira, evitando os lábios gretados ou a pele irritada.



Inserido em: 2013.01.30 Última actualização: 2013.05.31

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Outros alimentos
Autores > Redatores > Cristina Rodrigues