Ilda Pereira, atleta de ciclismo Ilda Pereira, atleta de ciclismo

Entrevista à atleta de competição Ilda Pereira

Ilda Pereira, Vice-Campeã Nacional de XCO em 2013, desde 1999 escolhe seguir uma alimentação vegetariana e natural. Hoje representa Portugal na Seleção Nacional de Ciclismo. O Escolha Saudável foi ao seu encontro, tentar saber mais do segredo do sucesso desta atleta.

Escolha Saudável (ES): Ilda, há quanto tempo é atleta de competição?
Ilda Pereira (IP):
Estou na competição de ciclismo desde 2008 (ano em que fiz a minha primeira prova no Campeonato Regional do Minho de XCO). Porém, essa foi a minha primeira experiência e única nesse ano. Em 2009, quando me preparava para iniciar a época competitiva, já com objetivos definidos, sofri uma queda na qual fraturei o cubito e acabei por só regressar em 2010 – ano em que conquistei o 1º título de Campeã Regional do Minho XCO, renovado consecutivamente 4 anos. Posso dizer que é desde aí que sou “atleta de competição”.

Ilda-PereiraES- Qual considera o ponto mais marcante da sua carreira?
IP - Nunca devemos esquecer de onde viemos… Muito provavelmente, o dia em que fiz a minha primeira prova, por carolice, só para não ficar à espera do meu marido (que ia competir), será o ou um dos pontos mais marcantes… Os títulos são sempre importantes… As quedas… O levantar das quedas… Mas, este ano ser convocada pelo selecionador nacional, Gabriel Mendes, para representar a Seleção Nacional de Ciclismo marca a minha carreira.

ES- Qual a importância que o desporto tem na sua vida?
IP - O desporto é a minha vida. Cada decisão que tomo é feita em função do desporto! Quanto melhor qualidade de vida eu conseguir, melhor estarei no desporto e vice-versa.

ES- É fácil em Portugal ter uma carreira desportiva? Consegue facilmente conciliar os seus objetivos desportivos e outros objetivos pessoais?
IP - Não, não é nada fácil ter uma carreira desportiva em Portugal. Não há uma educação desportiva no sentido de entender o “desporto” enquanto atividade profissional (exceto uma ou outra modalidade, como é o caso do futebol) e isso leva a que muitas (jovens) “promessas” fiquem pelo caminho.
Se o desporto é a minha vida – já o disse - não posso dizer que não consiga “facilmente” conciliar os meus objetivos desportivos e outros objetivos pessoais. O ciclismo é o que quero. Estou muito focada! A pessoa que sou é a Ilda corredora. E estou bem assim. Difícil foi chegar aqui: delinear o caminho, ficar em paz cada vez que deixei um projeto “pessoal”, cada vez que estive ausente…

maca-ildaES - Que cuidados procura ter com a sua alimentação?
IP - (Risos)
Em tudo o que faço procuro ser muito perfecionista. Desde 1999 passei a dar mais atenção à diversidade de dietas disponíveis e foi aí que optei pelo vegetarianismo – primeiro de uma forma mais experimental e naïf, depois, mais informada, cheguei ao Veganismo. Desenvolvi uma biblioteca com livros sobre o tema (desde as receitas até à composição dos alimentos e seus efeitos) e quando comecei a competir, foi como se todo o caminho tivesse estado sempre a apontar para “aqui”: horários, origem dos alimentos, combinação de alimentos, variedade, alimentos ricos em determinados constituintes e sem aditivos, alimentos naturais que mantêm a sua riqueza original, etc…

ES - Qual a diferença que este tipo de alimentação traz para o seu seu dia-a-dia, a nível profissional?
IP - A primeira grande diferença estará logo na qualidade de vida (e, como referi, a minha qualidade de vida é desporto). Sinto-me muito bem com o que como. É um descanso saber que posso comer de tudo, pois todos os produtos que selecionei são de confiança e correspondem às minhas necessidades. manteiga-cacau-ildaFelizmente tenho produtos que vêm da terra (do quintal da minha mãe e sogro) e tenho os produtos Efeito Verde – é um gozo para as papilas gustativas, mas também para o cérebro, ingerir cacau, açucares como os da manga desidratada ou uma sopa com maca!
Sinto-me “energizada”, quer a nível desportivo quer profissional, mesmo sendo os dias super desgastantes!
Porém, nem sempre foi fácil encontrar estes produtos. Felizmente, agora, à distância de um clique (pela net), os produtos chegam-me pelo correio e poupo tempo para treinar, trabalhar, …

ES - Quais são os superalimentos que mais consome, e porquê?
IP - Procuro fazer uma dieta rica e diversa e aplico este princípio a todos os “ingredientes” que uso. Os superalimentos são 100% naturais, facilmente digeríveis e de alto valor nutritivo. Consumo-os porque sei do seu valor! Por serem superconcentrados energéticos, são ideais para ingerir, a qualquer momento do dia, em pequenas doses, fornecendo ao organismo aquilo que ele necessita de forma equilibrada e sendo facilmente assimilados por ele. Muitas das vezes levo comigo para treinar ou numa caixinha (as minhas colegas perguntam logo o que é).
Consumo a maca (especialmente na sopa), manteiga de cacau como gordura natural para saltear legumes, lentilhas, tomate, batata doce (que “frito” sem gordura na ActiFry), brócolos, quinoa, chia, beterraba, goji, tukmaria e bagas inca.
Os Superalimentos também são imensamente ricos em vitaminas, como sais minerais que protegem o corpo humano e possuem bactérias saudáveis (que auxiliam no correto funcionamento do aparelho digestivo) e ácidos gordos – o que é muito importante para um atleta.

produtos-midzuES - Sabemos que é fã dos produtos Midzu. Quais os seus preferidos?
IP - Sim, sou mesmo fã dos produtos Midzu. A necessidade de descobrir produtos que fossem ao encontro da dieta alimentar que sigo levou-me até à Efeito Verde que oferece um leque de produtos essenciais para uma melhor qualidade de vida. Foi assim que descobri os produtos Midzu. A Manga desidratada biológica será um dos meus preferidos! Adoro combiná-la, ao pequeno almoço, com Bagas Inca Biológicas (o que dá um gosto “agridoce”: “acre” das bagas e doce da manga), kefir, Sementes de tukmaria e Maca peruana – o dia começa muito bem assim!
Neste momento estou com bastante expectativa para experimentar a Farinha de Teff e os Cogumelos Shiitake desidratados biológicos.

ES - Que mensagem gostaria de deixar aos leitores do Escolha Saudável?
IP - Numa das suas célebres frases, Albert Einstein, reconhecido vegetariano, afirmou que “Nada beneficiará mais a saúde da humanidade e aumentará as hipóteses de sobrevivência da vida na Terra quanto a dieta vegetariana.” Estou em crer que falava de uma “saúde física e mental” e de uma “sobrevivência com alegria”. A escolha pela dieta vegetariana é um compromisso com o próprio e com o futuro! Faça uma Escolha Saudável!

Obrigado, Ilda. O Escolha Saudável agradece toda a atenção e simpatia, e deseja as maiores felicidades à atleta!



Inserido em: 2014.06.02 Última actualização: 2014.06.02

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Entrevistas